A Roda no Campo

Foi muito bacana estar no Campo de São Bento, conhecer e conversar com pessoas interessadas no trabalho oferecido pela Roda Materna, pessoas que conhecem o assunto e que querem conhecer. A Roda Materna foi recebida por lá com muito carinho e entusiasmo, sou muito grata a todos por isso.

Nos próximos finais de semana estaremos novamente pela manhã no Campo. Até lá!

Anúncios

Encontro Marcado

Nesse fim de semana, 11/08 e 12/08, a RodaMaterna estará no Campo de São Bento em Niterói/RJ para que você possa conhecer um pouco mais de perto este trabalho. Para quem puder e quiser está feito o convite! Venha conferir! Espero sua visita por lá!

4º Semana da valorização da primeira infância e da cultura da paz

Na próxima semana irei neste importante evento em Brasília que tem como tema:

“A mulher grávida, o bebê e a primeira infância na construção da saúde mental”.

Prometo trazer notícias sobre as apresentações e discussões.

Clique na imagem para acessar mais informações.

Para uma vida bem vinda!

Papo de Mãe – Intercorrências na gestação (vídeos 1, 2 e 3)

Confira os vídeos do programa em que participei. Apesar dos cortes da edição, deu pra passar o recado 😉

Orgonomy UK – CORE

Compartilho aqui a página sobre gestação e parto do site do meu querido mestre Peter Jones, orgonomista e parteiro.

Acesse aqui o site: CORE

Rede Cegonha

Rede Cegonha prevê investimento de R$ 9,4 bi até 2014

 Isso é o que esperamos sinceramente, que o programa seja concretizado e que não haja desvio de verbas. Será que é possível???

” O programa Rede Cegonha, lançado em 28/03/2011 pela presidenta Dilma Rousseff, em Belo Horizonte, prevê investimentos de R$ 9,4 bilhões do orçamento do Ministério da Saúde até 2014. Os recursos, de acordo com o ministério, serão aplicados na construção de uma rede de cuidados para a mulher e para as crianças de até dois anos.

O programa é uma promessa de campanha da presidenta e tem foco na gestão de saúde, mais que a criação de novas unidades. Os investimentos, de acordo com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, vão atingir toda a rede que começa pela unidade básica de saúde, passa pelos exames do pré-natal, pelo transporte seguro, até o parto nos leitos maternos do Sistema Único de Saúde (SUS).

Para criar a rede, o governo informou que investirá recursos na criação de novas estruturas de assistência e acompanhamento das mulheres e reforço na rede hospitalar convencional. Outras novas estruturas previstas no programa são as Casas da Gestante e do Bebê e os Centros de Parto Normal, que deverão funcionar em conjunto com a maternidade. O objetivo, de acordo com o governo, é “humanizar o nascimento”.

Uma das medidas do programa será a de oferecer nos postos de saúde testes rápidos de gravidez. Confirmado o resultado positivo, a gestantes deverá se submeter a, no mínimo, seis consultas durante o pré-natal, além de exames clínicos e laboratoriais. Entre os exames a serem exigidos pelo Ministério da Saúde estão o de HIV e sífilis.

De acordo com o Ministério da Saúde, a Rede Cegonha também prevê a qualificação de profissionais de saúde para dar assistência adequada às gestantes e aos bebês. O governo também quer, com o programa, fortalecer a rede hospitalar obstétrica de alto risco

A meta, de acordo com o Ministério da Saúde, é implantar a Rede Cegonha em todo o Brasil, no entanto, o governo quer iniciar o atendimento pelo Nordeste, Amazônia Legal e nove regiões metropolitanas onde há a maior concentração de gestantes. As primeiras cidades a receberem o programa serão: Manaus, Recife, Distrito Federal, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Campinas, Curitiba, Porto Alegre e São Paulo.

De acordo com o governo, a Rede Cegonha terá atuação integrada com as demais iniciativas para a saúde da mulher no SUS, com foco nas cerca de 61 milhões de brasileiras em idade fértil.”

fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2011-03-27/rede-cegonha-preve-investimento-de-r-94-bi-ate-2014

Entradas Mais Antigas Anteriores