Curso de Formação e aperfeiçoamento para babás


Com o clássico e ainda crescente estudo sobre o desenvolvimento infantil acrescido de ferramentas para sensibilização e humanização do cuidado, este curso visa oferecer o aprimoramento técnico e emocional das pessoas que estarão em contato íntimo, as vezes diário e ininterrupto com seus filhos. É um investimento pra toda vida!

O intuito é auxiliar a qualidade da atenção e do cuidado com as crianças desde o nascimento.

Assim, o curso é destinado às próprias babás que queiram ampliar seus conhecimentos e qualificações, com noções de Psicologia, Autoconhecimento e Dinâmicas de relacionamento e também para mães, pais e cuidadores que desejam promover essa oportunidade para as babás que já estejam cuidando de seus filhos.

Oferecemos ainda encontros de Supervisão:

Sua babá, ou você que é babá, poderá se manter sob supervisão ao longo do curso, como também estendê-la por determinado período, a fim de auxiliar sua qualificação e aprimoramento.

Entre em contato para maiores informações e

reserve sua vaga para a primeira turma em 2013!

– rodamaterna@gmail.com –

Anúncios

Sobre amamentação…

Vale a pena assistir este vídeo, um interessante histórico sobre a alimentação de bebês. A amamentação, as mamadeiras, leites artificiais, etc.

Clique aqui para ver o vídeo

A saúde dos bebês

 

Auxiliar a saúde dos bebês = a verdadeira esperança para o futuro.

A mensagem desta frase foi enviada pelo American College of Orgonomy em uma carta que tive em mãos, esta semana.

Acredito que qualquer profissional da saúde, implicado em seus estudos e contribuição a sociedade, entenda o que isto quer dizer.

Não podemos mais continuar ignorando o fato de que a vida no útero é fundamental para o resto da vida do ser humano, como também o momento em que ele chega ao mundo, e ainda suas primeiras impressões, sua relação com este mundo.

Obviamente contamos com a inteligência, com a vontade, etc., com a capacidade do indivíduo em recriar sua vida, resolver seus conflitos. Contudo, a contribuição que é possível dar a este início de vida sabendo de sua importância e repercussão é fantástica e não deve ser menosprezada ou negada ao bebê pelo simples fato de estarmos todos vivos e termos sobrevivido até então ignorando este conhecimento.

Se reconhecermos em nossa sociedade a frieza, a indiferença, a falta de empatia e amor, reconheceremos a forma como tratamos nossos bebês, nossas crianças e seremos então capazes de imaginar que estas características se perpetuarão até que olhemos de fato para o início da vida de todo ser humano e reconheçamos o bebê como um ser vivo, consciente e pulsante com uma demanda única: AMOR.